Início » Fazer Dropshipping Ainda Vale a Pena? 2021

Fazer Dropshipping Ainda Vale a Pena? 2021

por Guto Campos
Fazer Dropshipping ainda vale a pena?

Eu poderia dizer para você que sim! Ainda vale a pena fazer Dropshipping!

Mas, não é justo eu falar só isso sem comentar a parte ruim do negócio, afinal, não quero incentivar ninguém a colocar dinheiro em algo que pode não dar certo…

Apesar de eu achar um ótimo negócio e já ter ganhado uma boa grana com isso, sei que não é pra todo mundo.

Para o Dropshipping dar certo, é preciso muito trabalho e um certo investimento.

Pensando nisso, separei o que eu acho mais importante sobre o Drop e dividi tudinho nos tópicos abaixo, começando pela parte ruim, passando pela parte boa, e finalizando com dicas para quem deseja começar.

E ao final desse artigo, eu tenho certeza que você já saberá se vale a pena ou não investir no Dropshipping.

Vamos aos tópicos.

Como está o mercado de Dropshipping?

A verdade é que o Dropshipping já esteve melhor, mas, não quero dizer que esteja ruim, deixa eu te explicar.

Quando eu falo que já esteve melhor, eu quero dizer que já foi muito mais fácil vender online, isso vale tanto para o dropshipping quanto para qualquer tipo de loja online.

Quando pensamos em vendas, logo pensamos em anúncios, afinal, para ganhar bastante dinheiro e de forma rápida, não da para contar somente com tráfego orgânico.

É aí que mora o problema.

Hoje o custo por clique está muito mais caro do que há alguns anos atrás.

Dropshipping: custo por clique

Tanto pela concorrência quanto pelo alto valor do dólar, encarecendo o custo da operação.

E por falar em anúncios, antigamente as regras não eram tão rígidas como agora, era possível anunciar tranquilamente sem medo de bloqueios de anúncios.

Devido a esses fatores, muitas lojas deixaram de existir.

Diversas lojas que faturavam mais de 6 dígitos simplesmente desapareceram, restando somente aquelas que profissionalizaram o negócio.

Tem o lado bom, que é a diminuição da concorrência, mas tem também o lado “ruim”, que é a necessidade de profissionalizar a operação.

Ou seja, a época de atirar pra todo lado, anunciando qualquer coisa, para todos os públicos, de qualquer jeito, e mesmo assim ter um bom resultado no fim do mês, virou coisa do passado.

Mas, fazendo as coisas corretamente, assim como qualquer loja online, ainda dá para ter um bom lucro.

Vamos nos aprofundar um pouco mais…

Qual a desvantagem do dropshipping?

1) Qualidade do Produto

Quando fazemos Dropshipping, ou seja, a intermediação de uma venda online, o produto sai diretamente do fornecedor para o cliente final, sem passar pelas mãos do lojista.

Muitas as vezes a foto que ele fornece para você divulgar no seu site, não é nem de longe parecida com o produto real, principalmente no caso de vestuário, causando um número alto de reclamações/devoluções.

Já no caso de eletrônicos, alguns produtos podem não ter resultados esperados como mostrado nas imagens, ou até mesmo serem usados, como tem acontecido recentemente com Placas de Vídeo.

Para resolver isso, aconselharia primeiro você comprar o produto que deseja revender, receber ele em sua casa/loja e somente depois de avaliar a qualidade, colocar a venda em sua loja.

Bom que você já aproveita para tirar mais fotos e também gravar alguns vídeos para a sua rede social.

Agora, se você tem muitos produtos e não quer correr o risco de comprar e depois não conseguir revender, vai ter que contar com a sorte.

2) Personalização da Embalagem/Brinde

Fazendo Dropshipping não é possível ter uma embalagem com a sua logomarca, nem enviar algum recado/agradecimento dentro.

Também não é possível enviar um Brinde junto, perdendo “toda aquela magia” da primeira impressão, que aliás, é muito boa para fidelizar o cliente.

Eu sei, algumas empresas podem até fazer esse serviço, mas, além de ser raro encontrar, costumam cobrar muito caro por esses pequenos detalhes.

3) Tempo de Entrega

Tempo de Entrega no Drop

Se a sua ideia é fazer Dropshipping Nacional, isso não será um problema grave para você, já no caso do Dropshipping Internacional, costuma ser uma loteria.

Apesar do prazo ter melhorado muito, ainda existem casos em que os pedidos simplesmente caem num “buraco negro” e desaparecem no caminho.

Sério, a postagem internacional até que chega rápida ao Brasil, causando uma leve impressão que está tudo indo bem, mas é só chegar na alfandega que o rastreamento congela.

Alguns saem rapidamente, outros ficam lá, quietinhos, seja por alguns meses, ou até mesmo eternamente, como se nunca tivessem existidos.

Nesses casos você deverá abrir uma reclamação nos Correios, além de reenviar o produto ou reembolsar seu cliente.

Você também deverá continuar acompanhando o rastreamento, para que se um dia seu produto for entregue, você possa solicitar ao cliente o envio para você.

4) Tributação (Dropshipping Internacional)

No geral, produtos de até $50, isso é, valor do produto mais frete, são isentos de impostos.

Segundo o decreto Decreto-Lei 1.804/80 o limite para importação é de até $ 100 dólares, mas, nem sempre é isso o que acontece.

E quando ocorre a tributação, geralmente o cliente não quer saber de pagar a taxa! Simplesmente não paga os impostos, não recebe o produto e solicita o cancelamento da compra.

Uma forma de contornar isso é deixar claro em sua loja que caso ocorra tributação, será um dever do cliente pagar.

Ou, caso prefira, pode solicitar para ele a retirada do produto e pagamento dos impostos e depois reembolsar o valor pago mediante comprovante.

5) Devolução do Produto

Como todo mundo sabe, ou deveria saber, em nosso país o Código de Defesa do Consumidor permite a desistência da compra efetuada fora do estabelecimento comercial em até 7 dias.

No Drop nacional, segue a programação normal, o cliente não gostou, é só devolver para o fornecedor.

Mas, e no internacional?

Nesse caso meu amigo, além de muitas vezes o fornecedor não aceitar a devolução, o custo da devolução raramente e ressarcido, ficando inviável o seu envio de volta ao exterior.

E por incrível que pareça, ou melhor, desonesto que seja, muitos clientes compram produtos de tamanhos ou cores variadas, já na intenção de escolher apenas um entre eles e devolver o restante, causando muita dor de cabeça.

Uma solução para isso é fornecer o seu endereço para devolução e não o do fornecedor, assim você minimizará o problema e o produto ainda poderá ser reenviado para um novo cliente.

6) Dropshipping é crime?

Felizmente, fazer Dropshipping não é crime, seja o Nacional ou Internacional, sendo possível trabalhar dentro da lei, desde que enquadrado corretamente na atividade.

Dropshipping é Crime?

Como ainda não existe nenhuma lei/atividade especifica para o Dropshipping, é possível utilizar alguns CNAEs para regularizar a operação, tornando o Dropshipping legal, sendo eles:

  • CNAE 7490-1/04 – Atividades de intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, exceto imobiliários.
  • CNAE 7319-0/02 – Promoção de Vendas (fullfilment).

Lembrando que o Dropshipping não pode ser exercido como MEI, sendo necessário um CNPJ como ME ou EPP para tocar o negócio.

7) Quanto vou pagar de Imposto no Drop?

Assim como em outras atividades, as pessoas tentam de tudo para não pagar o imposto e no Drop não poderia ser diferente.

Quer um conselho? Não faça isso!

Procure um contador e regularize sua operação o quanto antes, pois no final o barato pode sair caro.

Como falei no tópico anterior, o Drop em si não é crime, agora deixar de pagar imposto já é outra história.

Enquadrando corretamente sua atividade, utilizando a alíquota do anexo III, você começará pagando 6% sobre o lucro da operação, podendo chegar a 33%, dependendo do faturamento.

Receita bruta em 12 meses (R$)Alíquota do Imposto
Até 180.0006%
Até 360.00011.2%
Até 720.00013.5%
Até 1.800.00016%
Até 3.600.00021%
Até 4.800.00033%

8) Porque não fazer Dropshipping?

Bom, como comentei acima, os motivos para você não fazer o Dropshipping são vários.

Não te contei tudo isso para te desanimar do Drop, pelo contrário!

Quero que o seu negócio de certo, e quanto mais preparado e ciente dos problemas, maiores serão as suas chances de ter sucesso.

Dificuldades você terá em qualquer negócio e no Drop não poderia ser diferente, não é mesmo?

Passado a parte ruim, agora vamos para a parte boa!

Quais as vantagens de ter uma loja de Dropshipping?

1) Sem estoque

Aproveita e me segue lá :) @gutocampos_oficial

No Dropshipping o seu estoque é o estoque do fornecedor, ou dos fornecedores.

Você não precisa de espaço para guardar mercadorias, nem fica com dinheiro parado em estoque.

Assim, você pode direcionar seu capital para o marketing, diminuindo o custo da operação e aumentando o seu fluxo de vendas.

2) Custo inicial muito baixo

Só de não ter a necessidade de estoque, seu custo inicial já diminui muito.

Além disso, pra começo não é preciso uma equipe com dezenas de funcionários, você pode facilmente começar sozinho e ir contratando (via home office) conforme seu negócio for crescendo.

Outra vantagem é que você só compra o produto do fornecedor após vender, e se conseguir vender a vista e comprar parcelado, seu capital de giro crescerá rapidamente logo de início.

3) Escalabilidade

No Dropshipping você não fica limitado ao número da produção.

Geralmente, os fornecedores possuem um grande estoque do produto, pois, fornecem para você e outras milhares de lojas.

E você também poderá trabalhar com vários fornecedores, tendo assim um “estoque ilimitado” para revender, podendo escalar suas vendas tranquilamente conforme a demanda.

4) Variedade de Produtos

Você não fica preso a um determinado produto nem a um nicho especifico.

Como não tem estoque, é possível surfar nas ondas do momento, oferecendo ao seu cliente o que há de mais novo e interessante no mercado.

Dessa forma, é possível oferecer vários produtos para Cross-Sell, recompra, ou ter várias lojas de segmentos diferentes, o céu é o limite!

5) Liberdade Geográfica

Sem estoque e sem escritório, no Dropshipping é possível comandar a operação de qualquer lugar do mundo.

Você pode muito bem comandar sua empresa de uma cidadezinha, da praia ou quem sabe de algum lugar do exterior, sem problema algum.

Lembrando que, é interessante ter uma caixa postal no Brasil, para o caso de você receber devoluções de produtos no seu endereço e uma pessoa responsável para cuidar disso para você.

Quanto se ganha com o Dropshipping?

Quanto se ganha com Dropshipping?

Costumo ver em vários sites de “especialistas” que a margem do Drop é muito baixa, eu discordo.

É possível ganhar muito dinheiro nessa operação, basta você calcular corretamente sua margem de lucro.

Como em qualquer outro negócio, é preciso definir se você vai querer ganhar por unidade ou por quantidade, por exemplo:

  • Trabalhando com produtos de pequeno valor agregado (capinhas para celular), seu lucro pode girar em torno de R$ 15 à R$ 20 reais por pedido.
  • Já, trabalhando com a venda do celular em si, você pode lucrar de R$ 500 à R$ 1000 em um único pedido, entendeu?

Claro, para cada nicho você terá um risco, com produtos de pequeno valor, a taxa de Chargeback (o temido calote digital) costuma ser bem pequena, já em produtos com valor agregado, essa taxa tende a subir.

Além do capital de giro necessário ser bem mais alto para produtos de alto valor.

A grande vantagem é que você não precisa de estoque, podendo começar com produtos de baixo valor e mudar para outro nicho com apenas alguns cliques, assim que juntar um capital para investir.

Eu diria que, sendo pessimista, é uma operação para se tirar facilmente R$ 5.000 reais ao mês, podendo chegar na casa do milhão com mais alguns meses de experiência.

Dropshipping Nacional

1) Qual o melhor site brasileiro para fazer dropshipping?

Eu escrevi recentemente um artigo completo sobre o Dropshipping nacional, se ainda não viu, vale a pena dar uma olhada aqui.

Resumidamente, citei no artigo anterior algumas empresas que fazem Dropshipping no Brasil, e baseado em minha pesquisa, a Hayamax foi o grande destaque no Brasil.

Dropshipping Hayamax

Vale a pena dar uma pesquisada no Dropshipping da Hayamax, pois além de ter muitos anos de mercado, possui uma variedade gigante de produtos.

Além dela, possui diversas outras opções para o Drop Nacional, como o Atacado Barato, LUXJÓIAS e por ai vai, tudo vai depender de qual nicho você deseja trabalhar.

2) Vantagens do Drop Nacional

Nessa opção, a operação tende a ser mais simples ainda, facilitando a vida de quem está começando no negócio, como por exemplo:

  • Não há impostos/taxas aduaneiras como na importação
  • Sem risco da flutuação da taxa do dólar.
  • Tempo de entrega é muito menor.
  • Sistema fácil de troca e devolução.
  • Produtos com garantia e Nota Fiscal.

Se você está começando e quer apenas testar o mercado, talvez seja uma boa ideia dar uma olhada na modalidade Nacional.

3) Desvantagens do Drop Nacional

Como nem tudo são flores, existem também as desvantagens de optar por trabalhar somente com empresas nacionais.

Por incrível que pareça, o Frete costuma ser mais caro no Dropshipping Nacional do que no Internacional, sendo que muitas vezes o Internacional chega até a ser “grátis”.

Outra desvantagem é a variedade de produtos!

Não são muitas empresas que trabalham com Dropshipping, ficando o lojista preso em apenas alguns nichos de mercado.

E se você pretende achar aquele produto inovador, que ninguém ainda está vendendo, pode esquecer…

No drop nacional, muitas outras pessoas já vendem os mesmos produtos, e as vezes, até o próprio fornecedor trabalha com o varejo, sendo um concorrente direto seu.

Pense que, para trabalhar com o Dropshipping Nacional, suas maiores armas não serão a inovação e nem o preço mais baixo.

Mas sim a estratégia de marketing desenvolvida a apresentação do produto e a qualidade do atendimento.

Dropshipping Internacional

1) Qual o melhor site internacional para fazer Dropshipping?

Tudo vai depender de qual nicho você deseja trabalhar e em qual quantidade deseja comprar.

Por exemplo, para eletro eletrônicos e bugigangas em geral o Aliexpress pode ser o paraíso, assim como o DealExtreme ou o Banggood.

Aliexpress: Melhor site para Dropshipping

Já para produtos de marcas renomadas, talvez a melhor opção seria o eBay ou a Amazon.

Agora, se você já está em outro nível e sua ideia for comprar em quantidades gigantes, diminuindo o preço de compra, talvez a melhor opção seria o Alibaba.

Deixa eu te mostrar alguns detalhes na tabela:

FornecedorDescrição
AliexpressMilhares de Produtos a disposição.
DealExtremeGeralmente o Frete é “Grátis”.
BanggoodCostuma ser taxada mais frequentemente.
eBayBoa parte é despachado via USA, chegando mais rápido.
Amazon.comCostuma já embutir o imposto na compra.

2) Vantagens do Drop Internacional

Se você é daqueles que gosta de “minerar produtos” o Drop Internacional é uma excelente opção.

Infelizmente, ou felizmente, tudo que é novidade é lançado primeiramente no mercado externo, chegando somente depois de alguns meses no mercado interno, como celulares por exemplo.

E como diz o ditado, quem chega primeiro bebe água limpa!

Fazendo o Drop Internacional, você terá acesso a produtos inovadores que com certeza irão encher os olhos dos seus clientes, facilitando a compra por impulso.

Outra vantagem é o custo dos produtos, no Brasil, devido a carga tributária, tudo acaba ficando muito caro quando chega no consumidor final.

Já no Drop Internacional, é possível encontrar produtos por menos da metade do preço, aumentando sua margem de lucro.

3) Desvantagens do Drop Internacional

Se você me pedisse para citar apenas uma desvantagem, com certeza seria a bendita passagem pela alfândega.

Calma, isso já foi bem pior!

Alguns anos atrás, com o boom da importação, o desembaraço alfandegário chegou a demorar meses para ser realizado.

Hoje em dia, essa passagem está um tanto quanto tranquila, os casos de atraso não são mais a regra e sim a exceção.

Alguns produtos não chegam a ficar nem uma semana parados lá, sendo entregues em incríveis 15 dias de despacho.

E como já citei anteriormente, existem outros pequenos probleminhas que podem prejudicar a operação, como:

  • Flutuação do Dólar.
  • Qualidade duvidosa dos produtos.
  • Sem garantia de fabricação.
  • Taxas aduaneiras.

Por isso é bom estar sempre atento ao mercado cambial e escolher bem seus fornecedores.

O que precisa para fazer Dropshipping?

Se você chegou até aqui, acredito que já decidiu se ainda vale a pena fazer Dropshipping ou não…

Dessa forma, vamos partir para um tutorial mais prático e colocar a mão na massa.

Abaixo, listei em tópicos o melhor caminho para você seguir e terminar a sua jornada com sua loja novinha em folha!

1) O que vou vender no Dropshipping?

Antes de mais nada, você precisa decidir o que irá vender, afinal, sem um produto não é possível definir o público alvo, escolher o fornecedor, definir o tema do seu site, seu domínio e por aí vai.

Lógico que, é possível também primeiramente escolher o público alvo que você deseja atingir e depois escolher o produto que melhor atende a esse público.

Aí vai de você escolher qual a estratégia deseja trabalhar, eu prefiro partir do produto.

Suponhamos que o produto escolhido é um celular que possui um sistema incrível de antiqueda, que ao cair abre um mini paraquedas e flutua até o chão, disponível no Aliexpress.

Bom, baseado nisso, já temos o produto principal e também o produto para o Cross-Sell, que é algumas unidades extras do nosso paraquedas imaginário.

2) Para quem irei vender?

Público Alvo

Após definir seu produto, você deverá escolher qual público irá atingir.

Quem poderia se interessar por esse super celular a prova de quedas?

Em uma rápida pesquisa, encontrei algumas informações para definir nosso ponto de partida, sendo elas:

A maior faixa etária que utiliza o smartphone é entre 30 e 34 anos (90,3%), das áreas urbanas (82,9%), sendo o alto custo (28%) o maior motivo para não ter um aparelho.

Viu como é fácil?

Outra dica é olhar os comentários das avaliações dos produtos que deseja revender, assim você consegue descobrir qual o sexo e faixa etária dos mais interessados.

Assim como as dores e os desejos reais do seu público alvo.

3) Preciso de dinheiro para montar um Dropshipping?

Como qualquer outro negócio, sim, você precisa de dinheiro.

A diferença é que não precisa de muito, talvez por isso tanta gente acabou entrando nesse mercado nos últimos anos.

Hoje é possível começar um Dropshipping com zero reais, isso mesmo, ZERO.

Antes que venha alguém falando, nossaaa que mentira, é preciso capital de giro, dinheiro para o marketing, bla bla bla.

Eu sei de tudo isso, não estou dizendo que é possível construir uma loja gigante sem dinheiro, sem conhecimento básico de desenvolvimento de sites ou sem um cartão com crédito.

Mas, vou te dar algumas opções.

Começando no Dropshipping sem gastar nada

Tendo isso (conhecimento básico para por um site no ar e um cartão com crédito) é possível sim começar sem nada.

Basicamente, o custo inicial para quem não deseja colocar a mão no bolso seria isso:

  1. Loja Online: Comece montando uma grátis via WIX.
  2. Domínio: É possível usar um domínio gratuito no WIX ou no Google Sites.
  3. Marketing: Trabalhe no orgânico de início, via redes sociais.
  4. Fluxo de Caixa: Nenhum, compre no Cartão parcelado e venda sempre que puder à vista.

E aí? Dá ou não dá para começar sem dinheiro? E não me venha dizer que não tem um cartão de crédito com tantas Fintechs por aí.

Lógico que, seus resultados não serão lá aquelas coisas.

Ao menos que você seja muito bom no marketing orgânico ou tenha uma certa influência nas redes sociais, ai a história é outra.

Começando no Dropshipping investindo um pouco

Agora, se você tem um capital disponível para investir eu aconselharia colocar a mão no bolso e fazer ao menos esses investimentos:

  1. Loja Online: Hospedagem via HostGator R$ 11,69/mês
  2. Domínio: Está incluso 1 domínio exclusivo grátis.
  3. Marketing: Pelo menos R$ 500 para o primeiro mês.
  4. Caixa Inicial: R$ 500 para deixar a sua loja profissional.
  5. Fluxo de Caixa: Nenhum, compre no Cartão parcelado e venda sempre que puder à vista.

Com menos de um salário mínimo é possível montar uma loja completinha de Dropshipping e divulgá-la via marketing digital.

Lembre-se que, nada te impede de comprar uma loja personalizada de 20 conto, colocar um marketing de R$ 10,000 por dia, nem de pagar suas compras a vista no cash.

O cenário acima é apenas para quem está com a grana curta e deseja começar no mercado, ok?

4) Escolhendo o nome da sua loja

Não perca tanto tempo escolhendo o nome perfeito para a sua loja, sério.

Tente apenas achar algum nome que faça sentido e que seja fácil de escrever.

Dê preferência para nomes que passe algume confiança, sem termos em inglês.

Por exemplo, no caso de celular, tente algo como “mundocelular”, celularesatacado, etc, nada de worldcell ou importcell, entendeu?

Assim será mais fácil de encontrar a sua loja nas pesquisas, de decorar o seu domínio, além de passar mais confiança.

5) Como Criar uma loja de Dropshipping

Para criar sua loja inicial, se decidiu pelo sistema “iniciando sem investimento”, basta acessar o WIX, escolher o plano gratuito e um “template”, que nada mais é que o desenho da sua loja.

E pronto! Aí é só cadastrar os seus produtos.

Já com um investimento inicial, comece acessando a Hostgator, escolha ao menos o plano econômico e faça a instalação do Wordpress por meio do instalador.

Hospedagem Hostgator

Você também poderá escolher um tema para utilizar, mas, caso deseje algo mais personalizado e profissional, poderá contratar um freelance na Workana para deixar tudo funcionando direitinho.

Depois é só cadastrar os produtos também.

Lembrando que, para o processamento das suas vendas, no Wix você poderá integrar o Wix Pagamentos, já na Hostgator, poderá adicionar um plugin de algum intermediador como Pagseguro, Mercado Pago, etc.

6) Técnicas de SEO

Utilizar técnicas de SEO é obrigatório? Não necessariamente, vai depender da sua estratégia.

Se você pensa em manter a mesma loja por um longo período de tempo, é sim interessante realizar técnicas de SEO, além de reservar um tempo para criar artigos e rankear nas pesquisas.

Dessa forma, com o passar do tempo a sua loja será indexada pelos buscadores, trazendo muitas visitas orgânicas para o seu negócio.

Agora se a sua intenção é manter a loja por pequenos períodos, aproveitando produtos pontuais, até esgotar todo o público alvo de terminado produto, nem perca tempo com o SEO, invista seu tempo nos anúncios e seja feliz.

7) A importância das Redes Sociais.

Independentemente se a sua estratégia é fazer SEO ou não, é de extrema importância possuir redes sociais, principalmente para “rodar” suas campanhas de anúncios.

Sem elas, você não terá acesso a canais de marketing como Facebook e Instagram, restando “apenas” Google ADS, Taboola e por aí vai.

A rede social é também um importante canal de comunicação com os seus clientes, mesmo que você tenha outros canais, como WhatsApp e formulário de contato.

Lembre-se que, se o cliente não conseguir contato direto com você, ele acabará indo ao Reclame Aqui.

Ou na pior das hipóteses, irá abrir um processo contra a sua empresa, o que não é nada interessante.

8) Realizando Anúncios no Dropshipping.

Sabemos que para escalar um negócio, ao menos que você seja um grande influenciador digital, é imprescindível a utilização de campanhas de marketing digital.

Portanto, antes mesmo de começar a sua campanha, é bom deixar seu website muito bem estruturado, com Políticas de Privacidade, Termos e Condições de Reembolso, CNPJ e formas de Contato.

Não tendo essas opções visíveis, é muito provável que a sua conta de anúncios nem seja aprovada, tanto no Google ADS quanto no Facebook, ou acabará sofrendo um bloqueio quando você menos esperar.

Já quando o assunto é o criativo (imagem da campanha), evite fazer anúncios apelativos, mostrando muita pele ou textos excessivos.

O Google ADS “Display” ainda está bem flexível, já o Facebook não.

Regras de Criativo no Facebook
Fonte: Facebook

Coloque uma boa imagem, sem muito texto, limitando-se a apenas 20% do campo da imagem.

Descreva os detalhes do seu produto no campo apropriado e evite tocar no assunto Dropshipping na sua descrição.

Não se esqueça também de bloquear o público “Dropshipping” no filtro do Facebook, dessa forma, você evitará “explanar” seus produtos vencedores para a concorrência.

E como falei lá no comecinho desse artigo, o custo do marketing subiu muito, lembra?

Sendo assim, é bom prestar muita atenção nesses detalhes:

  • Defina o público alvo correto para o seu nicho.
  • Crie campanhas de marketing mais assertivas, sem desperdiçar dinheiro com palavras irrelevantes.
  • Insira corretamente o custo do marketing no preço do produto.
  • Desenvolva criativos (Imagens dos Anúncios) dentro das novas regras para evitar bloqueios de conta.

Quais os produtos que mais vendem no Dropshipping?

Talvez, a pergunta “qual produto é mais fácil de vender no Dropshipping” seja uma das perguntas que eu mais receba todos os dias.

E a resposta é uma só: não existe um produto milagroso, que irá vender hoje e eternamente, gerando rios de dinheiro de forma passiva.

No mercado de Dropshipping, a busca por produtos que possuem um bom potencial de vendas, costumam ser diárias, ou pelo menos, semanais.

Afinal, essa possibilidade de vender de tudo, aproveitando as ondas do mercado, sem se preocupar em manter ou desovar estoque, é uma das maiores cartas dos lojistas.

Os dois caminhos para encontrar o seu produto Vencedor

Para encontrar produtos do momento as pessoas em geral costumam seguir dois caminhos:

  1. Buscam por novidades em sites de fornecedores.
  2. Pesquisam o que a concorrência está anunciando.

Eu prefiro a primeira opção e te explico porquê!

Tentar descobrir o que a concorrência está anunciando, não é garantia de muitas vendas, afinal, seu concorrente pode estar apenas testando um novo produto.

Ou até mesmo, já pode ter esgotado o público alvo, por meio de uma escalada agressiva de anúncios, seja vertical ou horizontal.

E se você tentar competir, vai acabar com um custo alto de conversão.

Portanto, quando você utiliza plugins ou outros métodos para espionar a concorrência, você pode estar olhando para o que deu certo no passado e não o que pode dar certo no futuro, entendeu?

Gaste menos tempo olhando a concorrência e mais tempo acessando a lista de novidades do seu fornecedor preferido.

No geral, tente dar atenção a esses requisitos para encontrar produtos vencedores:

  • Ele é um produto inovador, diferente, possui algum diferencial?
  • Ele resolve algum problema, alguma dor ou desejo do seu cliente?
  • O preço é competitivo?
  • Possui boas avaliações de compradores?
  • O fornecedor tem uma boa reputação e pode te atender em grandes quantidades?
  • Possui um tamanho/peso razoável para não ser parado na alfandega?

Com esses filtros já da para descartar muita coisa!

Por exemplo, um pacote de meias, é um produto muito comum, encontrado em qualquer lojinha de esquina.

Agora, meias de compressão, que ajudam na circulação, amenizam as dores, possuem um design arrojado e com um preço competitivo, como essa aqui, já poderia ser um produto interessante para venda… entendeu?

Conclusão

Agora que você já sabe quais as principais vantagens e desvantagens do Dropshipping, já conseguiu decidir se ainda vale a pena fazer Dropshipping?

Espero que eu tenha conseguido ao menos te dar um rumo em qual decisão tomar.

E se ficou com alguma dúvida ou queira saber mais detalhadamente sobre algum tópico, é só me perguntar nos comentários.

Te desejo boa sorte, seja qual for a decisão tomada e bons negócios!

Tenho um presente especial para você que leu até aqui!

As regras mudaram!

Como Viver de Internet em 2021?

Baixe o E-book GRATUITO e aprenda como ganhar dinheiro na internet a partir de hoje!

    Artigos Relacionados

    2 comentários

    Felipe Damasceno 20/07/2021 - 07:17

    Um dos melhores posts sobre drop. Ja li varios artigos sobre o tema mais esse foi o melhor. Bem explicativo e lucido. Obrigado.

    Responder
    Guto Campos 20/07/2021 - 07:19

    Valew!

    Responder

    Deixe um comentário

    Este website utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.
    Aceitar e Fechar